05/12/2017

DF tem 170 vagas com salário que chega até R$2.000,00 (Notícias)

DF tem 170 vagas com salário que chega até R$2.000,00, que não exigem experiência.
Exigência de qualificação e experiência é obstáculo na vida de jovens que buscam o primeiro emprego

Conseguir um emprego não é fácil, ainda mais para quem está procurando a primeira oportunidade no mercado. A exigência de qualificação e experiência é um obstáculo na vida de jovens que buscam entrar no mercado trabalho. Hoje, mais de 14 milhões de brasileiros enfrentam o desemprego, mas os jovens entre 14 e 24 anos são os que têm mais dificuldade de conseguir ter a carteira assinada, de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

A Secretaria Adjunta de Trabalho do Distrito Federal oferece 178 vagas de trabalho nas agências do trabalhador, com salários de até R$ 1.550. Algumas oportunidades não exigem experiência, como para chapeiro, corretor de imóveis, estoquista, oficial de serviços gerais na manutenção de edificações e vendedor pracista.

Carlos Alberto Ramos, professor do Departamento de Economia da Universidade de Brasília (UnB), ressaltou que a taxa de desemprego é sempre maior entre jovens, mas a crise econômica tornou o problema ainda mais grave. “É um período de transição entre a escola e o mercado. Além do problema da falta de experiência, que é um círculo vicioso, muitos jovens não sabem o que querem fazer e não têm foco”, considerou.

A mesma crise que levou milhões de brasileiros a perderem emprego levou mais jovens a procurar emprego para complementar a renda da família. “Muitos jovens querem trabalhar, pois precisam de dinheiro em casa, pois os pais perderam o emprego e a renda caiu”, apontou Rodolfo Peres Torelly, especialista em mercado de trabalho. Mesmo antes de terminar o ensino médio, o estudante João Lucas Linhares Rocha, 18 anos, já está em busca de uma vaga. “Estou desde os 14 anos procurando emprego pra ajudar nas contas de casa. Fiz várias entrevistas, a última foi para o cargo de empacotador em um supermercado. Entreguei o currículo, mas não me chamaram”, contou.

João afirmou que os irmãos também estão procurando uma forma de ajudar no sustento da família. “Meu irmão mais novo tem 14 anos e está procurando estágio, já o mais velho se inscreveu em um curso de eletricista para tentar se destacar no mercado”, disse. É o que fazem muitos jovens que não têm experiência a oferecer.  “Eu comecei a procurar emprego neste ano. Nunca trabalhei, mas, para me preparar, fiz cursos de informática e de administração. Mesmo não sendo chamado para nenhuma entrevista, acredito que esse possa ser o meu diferencial” afirmou o estudante Wesley Freitas da Silva.

Para Torelly, cursos técnicos são uma opção interessante para os jovens. O conhecimento de outro idioma e noções de informática também são habilidades muito requisitadas. “O momento do primeiro emprego é muito importante e também difícil. Por isso, programas de estágio e de aprendizado são boas chances”, afirmou.

Zona de conforto

Firmar-se em um cargo da área de competência é o sonho de muitos brasileiros. E é possível alcançar esse objetivo começando com um estágio. Foi a experiência pela qual passou Renata Barbosa, 33 anos. Após dois anos na empresa, ela foi efetivada e hoje ocupa o cargo de coordenadora de gestão de qualidade da Brasal Refrigerantes. “Foi ótimo ter começado de baixo, porque tive a oportunidade de me desenvolver muito como profissional. Apenas meu curso de formação não me daria a experiência que tenho hoje” disse.  “Como estagiária, eu sempre tive os mesmos afazeres que um analista. A diferença é que, como coordenadora, agora eu tenho autonomia em algumas tarefas e me responsabilizo por elas”, explicou.

De acordo com Tiago Mavichian, diretor da Companhia de Estágios, é perceptível o aumento no volume de cadastros em busca da primeira oportunidade de emprego. “Muitos jovens buscavam apenas por vagas efetivas, mas passaram a ver o estágio como alternativa. Hoje aceitam qualquer tipo de vaga”, disse. “O estagiário gera resultado a curto prazo e a empresa capacita funcionários que podem, um dia, ocupar um lugar no quadro efetivo”, apontou.

Para especialistas, falta de experiência não é desculpa para um currículo em branco. “ Muitos recrutadores estão analisando se a pessoa fez algum curso, participou de alguma palestra, mas, muitas vezes, os jovens não têm isso. É preciso sair da zona de conforto para demonstrar interesse no assunto”, afirmou a especialista em Recursos Humanos Débora Barem, professora do Departamento de Administração da UnB. 

Mavichian aconselha mencionar projetos da faculdade, trabalhos voluntários, cursos de idioma e palestras no currículo. “Busque cursos on-line gratuitos, empresas júnior ou projetos que envolvam trabalho de equipe. Já será um grande diferencial”, aconselhou.

Lista Agência do Trabalhador (Você pode verificar as vagas através do site do Governo do Distrito Federal - http://www.agenciavirtual.df.gov.br/):


Fonte: Correio Braziliense

Agências:

Agências do Trabalhador

  • Agência do Trabalhador de Taguatinga
    End: C4 Lt. 03, Ed. TVA Imperial - Av. Das Palmeiras CEP: 72010-040
    (61) 32553848
  • Agência do Trabalhador de São Sebastião
    End: Quadra 104 Conjunto 5 Área Especial Residencial Oeste CEP: 71692090
    (61) 32553840
  • Agência do Trabalhador de Brazlândia
    End: SCDN Bl. K Lj. 01/05 CEP: 72705-511
    (61) 32553868
  • Agência do Trabalhador da 112 Sul
    End: Estação do Metrô - 112 Asa Sul CEP: 70375-000
    (61) 32553800
  • Agência do Trabalhador da Ceilândia
    End: EQNM 18/20, Bl. B - Praça do Cidadão CEP: 72210-552
    (61) 32553804
  • Agência do Trabalhador de Estrutural
    End: AE n°05 - Setor Central (Administração Regional) CEP: 71255-050
    (61) 32553808
  • Agência do Trabalhador do Gama
    End: AE 01 Setor Central (Administração Regional) CEP: 72405-610
    (61) 32553820
  • Agência do Trabalhador do Guará
    End: QE 23, AE nº 1 Lote Único/ CAVE - Guará II (Administração Regional) CEP: 71025-900
    (61) 32553872
  • Agência do Trabalhador do PSul
    End: EQNP 26/30 Bl. G Lj. 05 Av. P3 CEP: 72235-547
    (61) 32553824
  • Agência do Trabalhador do Itapoã
    End: Qd. 378, AE nº 4, Conjunto A - Del Lago II (Administração Regional) CEP: 71593-620
    (61) 32553824
  • Agência do Trabalhador de Planaltina
    End: Setor Administrativo, Av. Uberdan Cardoso (Administração Regional) CEP: 73310-901
    (61) 32553829
  • Agência do Trabalhador do Plano Piloto
    End: SCS Qd. 06, Bl. A, Ed. Guanabara, Lt 10/11 (térreo) CEP: 70306-905
    (61) 32553815
  • Agência do Trabalhador do Recanto das Emas
    End: Qd. 805, AE s/n (Prédio da Biblioteca Pública) CEP: 72650-851
    (61) 32553864
  • Agência do Trabalhador do Riacho Fundo II
    End: QC 1, Cj. 5, Lt. 02 AE s/n (Administração Regional) CEP: 71882-015
    (61) 32553828
  • Agência do Trabalhador de Samambaia
    End: QN 303 Cj. 01 Lt. 03 CEP: 72305-001
    (61) 32553832
  • Agência do Trabalhador de Santa Maria
    End: Av. Alagados, QC 1 Conjunto H (Galpão Cultural) CEP: 72535-080
    (61) 32553836
  • Agência do Trabalhador de Sobradinho
    End: Qd 08 AE nº 03 - Sobradinho I CEP: 73006-080
    (61) 32553844